• Rio de Janeiro: (21) 2137-5444 | (21) 97660-4480
  • B. Camboriú: (47) 3046-8280 | (47) 9 9274-1896
  • Cirurgia
  • by Redação
  • 3 de fevereiro de 2020
  • 0

Distúrbio responsável por ocasionar o aumento excessivo da região das mamas, a ginecomastia é resultante de uma hipertrofia das glândulas mamárias e costuma aparecer em adolescentes por volta dos 13,14 anos de idade devido a esse período, chamado de puberdade, representar alta taxa de alterações hormonais.

Em muitos casos, as mamas crescem e, depois de seis meses ou menos, retornam ao seu tamanho normal. Entretanto, em casos em que o crescimento não para naturalmente, a cirurgia é a principal alternativa.

Para realização de tal cirurgia, assim como em outros tratamentos, são necessários exames gerais e específicos, conforme a necessidade que o caso apresenta.

Quais exames gerais são feitos

De modo a avaliar um cenário mais amplo, o médico cirurgião solicita exames laboratoriais, por exemplo, um hemograma completo, para diagnóstico de quadros como anemias, infecções, alterações da contagem de plaquetas, entre outros.

Nesse panorama, também é comum considerar o pedido de dosagens de sódio, potássio, ureia e creatinina, com o intuito de avaliar a função renal. Pode ser requerido também um coagulograma completo para verificar se existe algum distúrbio na corrente sanguínea.

Em casos em que o paciente tem idade média e/ou ser portador de diabetes, aconselha-se a realização de uma glicemia de jejum, exame capaz de avaliar se o paciente é portador de diabetes. Vale ressaltar também que, em alguns casos, pode ser efetuado um exame comum de urina.

Para pacientes com idade mais avançada, é de praxe ser feito exames complementares como eletrocardiograma e radiografia de tórax para avaliar a função cardíaca e pulmonar.

Exames específicos realizados

Em circunstâncias mais graves, o profissional deve solicitar uma ultrassonografia das mamas para melhor análise da composição pertencente a esse aumento mamário diagnosticado.

ginecomastia rio de janeiro

Cuidados pré-operatório e tempo da cirurgia

O processo pré-operatório para o tratamento da ginecomastia é de extrema importância, pois, o paciente deve fazer jejum absoluto de 8 horas antes da cirurgia, além de não ser permitida a ingestão de medicamentos que interfiram na coagulação.

Outro ponto essencial é a realização da tricotomia, ou seja, retirada dos pelos das regiões do pescoço, do umbigo e das axilas, podendo ser feito em casa pelo próprio paciente ou em consultório.

O ato cirúrgico dura, em média, entre uma hora e uma hora e meia, entretanto, em alguns casos, esse tempo pode variar conforme as especificidades.

Tratamento da Ginecomastia em clínica no Rio de Janeiro

O Dr. Alexandre Charão, com consultório localizado em Rio de Janeiro (RJ), realiza a cirurgia para tratamento da Ginecomastia, condição que afeta muitos homens, principalmente no período da adolescência.

O profissional atende em seu espaço na capital carioca muitos pacientes com esse distúrbio, retirando as dúvidas e apontando os melhores caminhos para resolução do problema. Agende já seu horário e venha se consultar com um especialista!

Dr. Alexandre Charão CRM-RJ 654906 / RQE 25817

O que achou? Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *