• Cirurgia
  • by sergioronei
  • 13 de dezembro de 2018
  • 0

Conheça um pouco mais sobre a cola cirúrgica e suas vantagens para o pós-operatório.

Hoje eu quero falar com você sobre a cola cirúrgica, que pode ser muito útil para otimizar o processo de cicatrização da pele.

A cola cirúrgica é composta pela mesma substância da Super Bonder que todos conhecem, o cianoacrilato. Ele foi descoberto acidentalmente em 1942 pelo inventor americano Harry Coover, quando tentava criar um polímero transparente.

Já nessa época, a “super cola” foi usada para estancar ferimentos durante a Segunda Guerra Mundial. Mas ela podia causar necroses na pele, o que acabava criando um outro problema que acabava em novo procedimento cirúrgico.

E A COLA CIRÚRGICA?

Recentemente, pesquisadores adicionaram algumas substâncias extras para a cola ficar mais maleável, e o mais importante: estéril. Com isso ela passou a ser utilizada em procedimentos cirúrgicos, revolucionando o modo como fazemos suturas.

Aqui no Brasil, ela já é reconhecida pela Anvisa, e o cirurgião precisa conhecer muito bem o produto para aplicá-lo da maneira correta.

VANTAGENS DA COLA CIRÚRGICA

Para começar, ela é mais rápida de usar. O tempo de sutura pode ser reduzido em até 75% com a cola cirúrgica. E isso representa menos anestesia, e menos riscos ao paciente.

Como ela se cristaliza em menos de 60 segundos, cria rapidamente uma barreira contra microrganismos, evitando assim riscos de infecções.

Quanto à resistência, a cola cirúrgica é 7 vezes mais forte do que as suturas comuns. Ela também garante a fixação por toda a incisão, não deixando espaços abertos. Ela não precisa ser trocada, e cai naturalmente em aproximadamente 15 dias.

Por todas essas vantagens, a cola cirúrgica acelera a regeneração dos tecidos, o que diminui o tamanho da cicatriz e facilita o pós-operatório.

Aí você vai me perguntar:

Dr. Alexandre, com tantas vantagens, por que o fio de sutura tradicional ainda é utilizado?

A questão é que, em incisões mais profundas, nós fazemos o fechamento do tecido por camadas.

É preciso fechar desde os níveis mais profundos, que necessitam os tradicionais pontos internos, até finalizar com a camada mais superficial de pele, onde é utilizada a cola cirúrgica.

Para finalizar, se você está pensando em fazer uma cirurgia plástica mas tem medo da cicatriz, pode ter certeza de que tanto eu quanto minha equipe teremos o maior cuidado para garantir sua satisfação total.

Entre em contato e agende uma consulta:

https://www.guiadacirurgiaplastica.com.br/contato/

Um grande abraço,

Dr. Alexandre Charão

 

Fontes:

https://www.ethicon.com/latam/pt/produtos/fechamento-de-feridas/adesivos-para-pele/dermabond-prineo

https://www.youtube.com/watch?v=sgaRo8dI-dg

 

O que achou? Deixe seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *