Sinto que tenho uma obrigação, como médico, de falar sobre suicídio, depressão e autoestima neste mês de setembro.

Quero aproveitar o Setembro Amarelo para falar de Suicídio, Depressão e Autoestima.

Sei que são temas complicados, mas preciso participar de alguma forma desse movimento, cujo objetivo maior é o de salvar vidas.

Por anos o suicídio vem sendo tratado como tabu. A mídia não dá muita luz ao tema por conta do “efeito Werther”, que comprovou que suicídios se tornam mais comuns quando são divulgados na mídia.

Mas me sinto na obrigação de falar sobre isso, já que o suicídio é a quarta causa mais comum de morte entre os jovens brasileiros. Isso quer dizer que ele faz mais vítimas do que a AIDS e a maioria dos tipos de câncer.

E talvez essa falta de diálogo contribua para o tema continuar um tabu, e faça com que pessoas que estão passando por problemas não procurem ajuda.

VOCÊ NÃO ESTÁ SOZINHO

Portanto, se tem uma mensagem que eu quero transmitir para quem está passando por problemas psicológicos é essa: Você não está sozinho.

E não existe nenhum motivo para você se sentir culpado. Procure ajuda profissional, e você vai sair dessa.

No Brasil, de acordo com dados da Organização Mundial da Saúde, 5,8% da população sofre de depressão. Isso significa que mais de 11 milhões de brasileiros são depressivos, acima da média mundial de 4,4%.

Se levarmos em conta transtornos de ansiedade, somos recordistas mundiais: 9,3% dos brasileiros sofrem de ansiedade, ou seja, 18,6 milhões de pessoas.

Se você não sofre com algum tipo de problema psicológico, com certeza conhece alguém que sim. Um amigo, um parente, um vizinho, um colega de trabalho. Aproveite o setembro amarelo e saiba como pedir ajuda, ou ajudar quem precisa.

Visite o site da campanha e saiba mais: http://www.setembroamarelo.org.br/

AUTOESTIMA

Na psicologia, a autoestima é uma avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si mesma, como sendo intrinsecamente positiva ou negativa em algum grau.

Durante a minha carreira como médico, e principalmente nas minhas experiências pelo mundo com os Médicos Sem Fronteiras, aprendi a importância da vida. E aprendi também que somos todos iguais.

E gosto sempre de pensar em uma máxima que vale muito para manter a humildade que precisamos em nosso dia a dia: Você não é melhor do que ninguém.

Se você pensar nessa frase ao contrário, ela continua sendo verdadeira, e vale como um reforço para a autoestima: Ninguém é melhor do que você.

Então quero encerrar esse post com alguns conselhos: Esteja bem com o seu corpo, pratique atividades físicas, mantenha uma boa alimentação e aproveite cada momento de sua vida. E se sentir que algo está saindo dos trilhos, lembre-se: Você não está sozinho!

Um grande abraço,

Dr. Alexandre Charão

Fontes:

https://minutosaudavel.com.br/setembro-amarelo/

https://g1.globo.com/bemestar/noticia/depressao-cresce-no-mundo-segundo-oms-brasil-tem-maior-prevalencia-da-america-latina.ghtml

http://www.setembroamarelo.org.br/

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *